Esqueci minha senha!
Criar meu cadastro
Revista FIEL


Aumentar a Fonte   Diminuir a Fonte
01.07.2016
Seja uma pessoa determinada
Uma das características que alguém deve ter para efetivamente realizar aquilo que planejou é a determinação. Você quer ser determinado? Se a sua resposta é positiva, então, já fez uma boa escolha.

O homem é um realizador por excelência. É capaz de lançar as bases de seu futuro a partir de decisões que toma no presente, levando em conta experiências do passado e informações que adquiriu ao longo da vida. Contudo, existe uma diferença entre aqueles que alcançam apenas bons resultados e os que são realmente bem-sucedidos no seu modo de ser e de agir.

O primeiro grupo normalmente é composto pelos que idealizam, mas não persistem em sua busca pelo objetivo primeiro; pelos que se deixam abalar pelas situações adversas e contentam-se com qualquer resultado, mesmo que não corresponda à meta inicial.

Já os que fazem parte do segundo grupo, o dos bem-sucedidos pelo seu modo de ser e de agir, idealizam metas, traçam estratégias para conquistá-las e ousam lutar até o fim por seus ideais e objetivos. E, independente das dificuldades que surjam no caminho, normalmente mantêm-se íntegros; não abrem mão de princípios e valores éticos e morais. São pessoas constantes e estáveis; não costumam puxar o tapete de ninguém; galgam degrau a degrau patamares maiores, conquistando a confiança, o respeito e a admiração dos que os cercam.

Uma pessoa determinada não toma decisão com base em “achologia” ou pelo fato de outrem ter feito uma escolha e ter dado certo. Precisa ter convicção própria. É no coração que a decisão é de fato tomada. As atitudes apenas refletem o que foi estabelecido ali. Por isso, a Palavra de Deus orienta: Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida (Provérbios 4.23).

Ser ou não determinado é uma questão de escolha própria. Contudo, a fé — não em qualquer coisa, mas em Deus — é uma poderosa alavanca da determinação.

O profeta Daniel, por exemplo, tinha propósitos e soube fazer escolhas sábias, mantendo-se íntegro e não esmorecendo ante os desafios que enfrentaria para alcançar seu ideal. Entre as decisões sábias que tomou, uma foi primordial para o seu sucesso: ele assentou em seu coração não se contaminar com a porção do manjar do rei (Daniel 1.8), programando-se para dizer não a tudo o que pudesse atrapalhar a sua comunhão com Deus.

Há quem diga que o que nos impede de conquistar aquilo que desejamos não é a falta de oportunidade, e sim a falta de determinação. A diferença é que o coração daquele que tem a mente de Cristo discerne o tempo e o modo (Eclesiastes 8.5).


Internautas online 24