Esqueci minha senha!
Criar meu cadastro
Revista FIEL


Aumentar a Fonte   Diminuir a Fonte
03.08.2017
Proteção para crianças e adolescentes
A Associação Missão Restaurando Vidas (AMRV) proporciona uma nova perspectiva de futuro para crianças e adolescentes de Sapé, na Paraíba, através da prevenção contra a violência sexual. A instituição realiza atividades culturais de conscientização da população e forma profissionais aptos ao atendimento diário de vítimas. A Associação Vitória em Cristo contribui financeiramente com o projeto que já alcançou centenas de vidas e auxilia no desenvolvimento contínuo da comunidade.

Entre os municípios da Paraíba com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM), Sapé é um ambiente socialmente fragilizado e com poucas políticas voltadas para a melhoria da qualidade de vida dos moradores. De acordo com dados do IBGE, em uma população com 3.107 homens entre 10 e 17 anos, apenas 175 frequentam a escola. No ano de 2015, apenas 1.734 pessoas foram matriculadas no Ensino Médio. Dentro desse cenário, 55.4% da população com 16 anos ou mais já exercem atividade agrícola.

Para Maricélia Ferreira, coordenadora do projeto, a carência de boas políticas no local propicia os problemas sociais. “Sapé tem mais de 13 mil habitantes que dependem do auxílio do programa Bolsa Família. São famílias que vivem sem esperanças de um futuro digno para seus filhos. A cultura do machismo e a situação socioeconômica das famílias favorecem a prática da exploração sexual”, enfatiza. Segundo a Secretaria de Direitos Humanos, Sapé figura entre os municípios com maior número de denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes nos últimos sete anos.

Esperança para o povo de Sapé

Visando à transformação e desenvolvimento da comunidade, a Associação Missão Restaurando Vidas promove atividades voltadas para a formação de profissionais para o atendimento diário de crianças. Atualmente, a ONG conta com uma equipe formada por assistentes sociais, psicólogo, advogada, psicopedagogo e biomédico.

Em cada trabalho, são atendidos, em média, de 100 a 150 famílias. Quase 300 crianças e 200 adolescentes. Cerca de 70 professores e 50 agentes de saúde estão envolvidos nas atividades.

A articulação da instituição com a sociedade e, posteriormente, com entidades públicas, gera uma importante representatividade social em Sapé e em outros municípios de Paraíba. A organização já conseguiu a aprovação da Lei Municipal para a elaboração de políticas de prevenção à violência sexual. Outro feito foi a implementação de ações de segurança alimentar para famílias carentes, que já beneficiaram em torno de 12 mil pessoas do local.

As famílias dos jovens assistidos possuem participação direta através de rodas de debates, reuniões comunitárias, eventos sociais e mobilizações. Teatros de rua são promovidos com o intuito de sensibilizar e estimular a participação da sociedade. Também são amplamente incentivadas as denúncias de casos conhecidos através do Disque 100.

Em maio, a Associação lançou um livro sobre o projeto Menina Abusada, criado pela AMRV. O foco desse projeto é o enfrentamento da violência sexual e suas ações resultaram na criação e articulação de uma rede de proteção em Sapé.

As crianças que passaram pela instituição expressam sua gratidão pelo aprendizado e enfatizam os feitos da Missão Restaurando Vidas. “O projeto tirou muitas crianças da rua. Muitas aprenderam a ler e a conhecer melhor Deus. A gente só tem a agradecer”, declara Viviane Inácio, aluna por cinco anos.

Dificuldades enfrentadas

A Missão Restaurando Vidas chegou a contar com a parceria da prefeitura do município que emprestava profissionais para trabalhar na instituição. Devido a dificuldades financeiras, a prefeitura deixou de colaborar com ONG. Com isso, as crianças não recebem mais atendimento diário na sede da AMRV.

Diante das dificuldades, a presidente da organização, Maricélia Ferreira, reforça sua gratidão ao apoio da Avec. “Sem o apoio financeiro da Associação Vitória em Cristo, fecharíamos a nossa porta. A Avec foi resposta de muita oração. Esse trabalho sempre sobreviveu na dependência de Deus e foi Deus que tocou o coração do Pastor Silas Malafaia para nos ajudar a realizar esse trabalho”, ressalta Maricélia.

Para o futuro, Maricélia espera aumentar sua equipe para um atendimento mais amplo de jovens e suas famílias. Ações preventivas como mapeamento de locais com maior índice de denúncias, elaboração de planos municipais e atividades escolares estão entre os alvos para os próximos anos.

Maricélia reconhece a importância da parceria com a Avec e torce para mais parcerias em breve. “Estamos passando por um momento bastante complicado, mas glória a Deus que contamos com a Avec par manter nossas portas abertas. Rogamos a Deus por mais parceiros para poder executar nossas metas para o futuro”, completa.

Internautas online 19