/noticia/177/criancas-e-jovens-autistas-no-concerto-azul

Notícias

Crianças e jovens autistas no Concerto Azul

Evento que acontece em abril, mês da conscientização do autismo, chega à quarta edição celebrando a diversidade e promovendo a sensibilização aos autistas através da música

01/04/2019 Crianças e jovens autistas no Concerto Azul

A quarta edição do Concerto Azul promete ser envolvente, a começar pela escolha do tema: O amor não precisa de palavras. A edição 2019, que será realizada no dia 6 de abril, no Teatro Carlos Gomes (RJ), vai contar com a participação de crianças e jovens, de 3 a 24 anos, que participam da Musicoterapia. Na ocasião, elas terão a oportunidade de cantar, dançar e tocar instrumentos musicais.

Presidente do Cora, a musicoterapeuta e idealizadora do Concerto Azul, Michele Senra, explica que o tema é uma referência à linguagem não verbal que é a música. Segundo ela, como muitas crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) não usam a linguagem verbal, a música faz esse envolvimento. “Onde a fala não tem mais alcance de expressão a música está ali para evocar sentimentos e emoções”, pontua.

Michele criou o Concerto Azul com o objetivo de ajudar os autistas a sentirem-se à vontade para se expressar mesmo estando em um palco. “O resultado foi lindo. Desde então, a cada ano, elas demonstram evolução e melhora no quadro geral do TEA. Crianças que apresentavam hiperacusia (sensibilidade auditiva) aumentaram o limiar auditivo ou tiveram melhoras nas relações interpessoais”, explica a musicoterapeuta.

Na edição de 2016, somente um adolescente tocou um instrumento musical. Este ano, serão 21 crianças e jovens tocando instrumentos como xilofones, ukulele e teclado, além do canto e da dança.

Reconhecimento e apoio

Segundo Michele, o apoio da Avec ao Cora e ao Concerto Azul é muito importante porque ajuda na sensibilização da sociedade para a causa. “Quando a Avec apoia e divulga essa iniciativa oportuniza a autoestima desses familiares, prestigia o talento de nossos meninos e meninas e abre mais espaços de comunicação e disseminação de informação sobre autismo”.

Por sua relevância em defesa de crianças e adolescentes, o Concerto Azul recebeu o diploma Tiana Sento-Sé, instituído pela Comissão de Assuntos da Criança, do Adolescente e do Idoso da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Para Michele Senra, o reconhecimento representa a conquista de um espaço na sociedade através da cultura. “O prêmio significa que nossa luta não é em vão”, declara, acrescentando que mais pessoas estão conscientes de que uma pessoa com autismo pode fazer arte e ser autônomo como qualquer outra.

O que é o autismo?

O autismo é o resultado de uma desordem neurológica que afeta o funcionamento do cérebro, afetando o desenvolvimento nas áreas de interação social e habilidades de comunicação. Crianças e adultos no espectro autista geralmente apresentam dificuldades na comunicação verbal e não verbal, na interação social, no lazer e nas atividades lúdicas.

No Brasil, há, aproximadamente, 2 milhões de autistas. De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), no mundo são mais de 70 milhões.

Através da cultura, o Concerto Azul promove a sensibilização aos autistas e a conscientização social à causa. A iniciativa também rompe barreiras, concede mais autonomia aos portadores do TEA, ajudando-os a desenvolver a sua capacidade de comunicação. Por outro lado, ratifica que o autismo não é uma doença e sim uma forma diferente de observar e lidar com o mundo.

Copyright © Associação Vitória em Cristo 1982 - 2017. Todos os direitos reservados

AGUARDE