/noticia/368/a-dengue-nao-sumiu-

Notícias

A dengue não sumiu!

Nossos olhos se voltaram ao coronavírus, mas não podemos nos esquecer de outros perigos neste período de verão. Leia este artigo da coluna "Vida Saudável", da edição de janeiro da Revista Fiel

20/01/2021 A dengue não sumiu!

Nossos olhos se voltaram ao coronavírus, mas não podemos nos esquecer de outros perigos neste período de verão. No início de 2020, as altas temperaturas e chuvas fortes em todo o país fizeram com que as primeiras sete semanas do ano tivessem números alarmantes de casos de dengue, zika e chikungunya. A endemia de dengue pode ser mais preocupante que a de coronavirus.

A infecção por dengue pode ser assintomática, leve ou grave. Neste último caso pode levar até a morte. Por isso, é preciso ampliar os cuidados. Ainda não existem medicamentos contra dengue, somente para aliviar seus sintomas. Portanto, a melhor forma de prevenção é acabar com o mosquito, eliminando os possíveis criadouros.

Os principais sintomas da dengue são:
- Febre alta > 38.5ºC.
- Dores musculares intensas.
- Dor ao movimentar os olhos.
- Mal estar.
- Falta de apetite.
- Dor de cabeça.
- Manchas vermelhas no corpo.

É importante procurar orientação médica ao surgirem os primeiros sintomas, pois as manifestações iniciais podem ser confundidas com outras doenças, como febre amarela, malária ou leptospirose e não servem para indicar o grau de gravidade da doença.

Quais são as diferenças entre dengue e coronavírus?
O novo coronavírus é transmitido de uma pessoa infectada para outra por meio de gotículas. Já a transmissão da dengue ocorre pela picada do mosquito transmissor, o Aedes aegypti. A COVID-19 e a dengue são doenças virais, mas são provocadas por vírus diferentes, com comportamentos distintos.

A COVID-19 é uma doença respiratória aguda, na qual as pessoas infectadas geralmente apresentam febre, cansaço e tosse seca, que pode ser acompanhada de dor de garganta e dificuldade para respirar. Embora a maioria das pessoas apresente sintomas leves, a infecção pode evoluir para doenças respiratórias mais graves, como pneumonia. Esses sintomas respiratórios não são frequentes na dengue, e apesar de as duas doenças serem febris e causarem dor de cabeça, dor pelo corpo e cansaço, esses sinais são mais intensos quando provocados pela dengue.

Além disso, a dengue é caracterizada por dores nas articulações, problemas gastrointestinais, manchas avermelhadas pelo corpo, além da queda no nível de plaquetas do sangue, o que leva aos sangramentos que caracterizam a forma grave da dengue.

Copyright © Associação Vitória em Cristo 1982 - 2021. Todos os direitos reservados

AGUARDE