/noticia/588/vidas-resgatadas-do-vicio

Notícias

Vidas resgatadas do vício

O Dia Nacional de Combate às Drogas e Alcoolismo, em 20 de fevereiro, nos leva à reflexão sobre como podemos ajudar quem passa por essas lutas

20/02/2023 Vidas resgatadas do vício

Você sabia que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que a dependência em drogas lícitas ou ilícitas é uma doença? Muitas vezes, podemos julgar alguém dizendo “Se quisesse mesmo, já teria parado” ou “Não tem dinheiro para nada, mas para isso tem”. Você já pensou assim? Precisamos rever como de fato essas pessoas podem ser ajudadas, e o Dia Nacional de Combate às Drogas e Alcoolismo, em 20 de fevereiro, nos leva à essa reflexão.

Ao longo da história da Associação Vitória em Cristo, apoiamos diversos projetos sociais que lidam com a recuperação de dependentes químicos. Atualmente, nossas doações cooperam com o trabalho da Casa de Maquir e da Casa Renascer, que dedicam todo auxílio para transformar vidas e mostrar que é possível fazer novas escolhas.

É possível ter a vida transformada como o Eusébio. Ele tem 32 anos, é morador de Santa Cruz (RJ) e estava há mais de 15 anos envolvido com drogas, o que fez se tornar um morador de rua e usuário de crack. “Eu abandonei minha família e estava decidido a acabar com minha vida para acabar com o sofrimento deles. Pela misericórdia de Jesus, conheci a Casa de Maquir e tenho vivido uma transformação verdadeira, de dentro para fora”, conta.

Nós batemos um papo com a Suzana Pantaleão, presidente da Casa de Maquir, que diariamente tem acompanhado histórias assim.

Quais piores consequências do uso de bebida e entorpecentes você já viu?
As consequências negativas são muitas, como perda da família, perda de emprego e perda de bens. Porém, sem dúvida, a pior consequência – e às vezes irreversível – é a perda da saúde, principalmente a mental. Existem transtornos psiquiátricos diversos que vão de bipolaridade e ansiedade até esquizofrenia.

O que faz uma pessoa desistir do tratamento? Como vocês lidam com isso?
A maioria das vezes é a crise de abstinência, mas o que influencia muito é a falta de habilidade da família em lidar com o dependente. Conviver com os dependentes adoece a família, que se torna codependente. Os codependentes se tornam facilitadores e são facilmente manipulados pelos dependentes. Muitas vezes, a família atrapalha o tratamento. Por isso, temos terapeutas preparados para esses momentos. Muitas vezes revertemos, mas nem sempre é possível.

Qual o primeiro passo necessário para ser transformado?
Sem dúvida é a rendição. Quando o paciente se rende é porque ele entendeu que não consegue sozinho e precisa de ajuda. O paciente rendido aceita as orientações, o que faz com que tenhamos sucesso no processo.
 

Se você é dependente ou codependente (familiar de um dependente), busque ajuda. Quanto antes você tomar essa decisão, menos consequências sofrerá. A transformação de vida é possível. Se você é alguém que se importa em ajudar pessoas assim, a sua doação para projetos sociais como a Casa de Maquir e a Casa Renascer cooperam muito com esses milagres. Clique aqui e seja um Parceiro Ministerial.

Copyright © Associação Vitória em Cristo 1982 - 2024. Todos os direitos reservados

AGUARDE