/noticia/628/uma-conversa-com-suzana-pantaleao

Notícias

Uma conversa com Suzana Pantaleão

Suzana é a idealizadora da Casa de Maquir e do Palácio de Ester, casas de recuperação que têm restaurado a vida de muitos dependentes químicos

18/08/2023 Uma conversa com Suzana Pantaleão

Ela é uma sonhadora que se lança em meio aos desafios e não mede esforços para seguir o seu chamado e transformar vidas. Estamos falando da Suzana Pantaleão, a idealizadora e coordenadora da Casa de Maquir desde 2015 e que agora também inaugurou um novo espaço para recuperação de mulheres que lutam contra a dependência química, o Palácio de Ester. Conheça mais sobre a Suzana: 

1.    O que te gerou o desejo de ajudar pessoas com dependência química? Teve alguma experiência que te motivou?
Comecei ajudando um amigo de infância, e o ajudei por 12 anos. Hoje, ele está limpo, restaurado, mora em Miami (EUA) e é obreiro da Lagoinha Church. Depois disso, tive uma experiência forte com Deus, e entendi que deveria me dedicar a isso. Ouvi a sua voz e obedeci. 

2.    O que você tem aprendido ao ajudar dependentes químicos ao longo desses anos?
Eu aprendo a necessidade do amor. Sem amor seria impossível tratar um dependente químico como se deve. São pessoas feridas demais, mas que cometeram muitos erros. Esse amor precisa ser o amor de Deus, para conseguir amar sem olhar para os defeitos e para o passado. Eu acabo sabendo muito sobre o passado deles, mas isso não é critério de aceitação. Eles chegam, e eu estou disposta a recomeçar a vida com eles e ensiná-los a viver porque, acredite, muitos deles não sabem viver. Também aprendo o quanto é preciso ter coragem para entrar em um mundo diferente do seu e permitir que isto entre no seu mundo.

3.    Quais os maiores desafios do dia a dia?
São muitos desafios, mas o mais difícil é fazer com que o dependente químico acredite que é possível viver sem drogas. Não é um trabalho que acaba. Não dá pra ir pra casa e decidir trabalhar "só no outro dia". Tenho que estar alerta 24h. Por várias vezes, já tive que sair no meio da madrugada para ir à Instituição resolver algum problema, que normalmente é grave. Às vezes é alguém passando muito mal, alguém em surto, alguém que bateu lá de madrugada drogado... É uma caixinha de surpresas.

4.    O que te motiva todos os dias a não desistir?
Sem dúvida, o meu amor por Jesus! O preço é alto, mas não tem felicidade plena em Cristo fora do centro do nosso projeto de vida. Acredite, sou muito feliz!

5.    Qual seu sonho para a Casa de Maquir e o Palácio de Ester?
Sem dúvidas, alcançar o maior número de vidas e dar a elas a oportunidade de viver uma vida abundante, que é a vida que Deus tem para nós.
 

Clique aqui para conhecer mais desses projetos e contribuir com eles

Copyright © Associação Vitória em Cristo 1982 - 2024. Todos os direitos reservados

AGUARDE